Quem sou eu

Minha foto
Desejam falar comigo? *Escrevam seus comentários, que assim que puder, entrarei em contato. Eu não uso outlook.

Pelo mundo

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

PEQUENA CONFISSÃO e PEDINDO A COMPREENSÃO DE TODOS


Grandes autores sempre, mesmo depois de escreverem boa parte de seus textos, reiniciavam suas obras para melhorarem a qualidade deles. Foi assim com J.R.R. Tolkien que reescreveu O Senhor Dos Anéis por cinco vezes. Longe de mim querer igualar-me ao grande escritor de tamanha obra de ficção, pois perto dele, sou aluna de ensino fundamental ainda, com muito por aprender. Mas até por respeito aos que me leêm — e por que não dizer que me seguem pelo blog —acho que oferecer uma leitura agradável e não maçante, é o mínimo que eu poderia fazer e confesso a vocês, como todo escritor amador, que apenas escreve para se distrair e tentando entreter aos outros, sinto-me perdida na história. A minha intenção era oferecer uma história de Tristão e Isolda com uma outra visão, diferente das habituais. Às vezes, pego-me a pensar se seria esse o melhor caminho ou não, manter o curso da história original ou mudar, colocando minha própria identidade (a propósito, preciso confessar: sempre achei essa história de Tristão casar-se com outra Isolda na Bretanha, que não fosse sua verdadeira amada, não muito aceitável), também nunca engoli muito o fato das duas velas, negra e branca, selar de vez a sorte dos amantes e a morte de Isolda, que apenas ao ver Tristão sem vida, morreu de tristeza, expirando ao seu lado. O que ela teve? Foi um infarto fulminante?! Seria assim tão fácil? Isso remete-me até a uma outra história de tragédia bem conhecida: Romeu e Julieta. Não que eu não goste do final, só achava que seria mais fácil pra Romeu, em vez de correr atrás de um frasco de veneno para se matar, pegar a sua adaga e matar-se diante de Julieta, assim como ela o fez. Por isso, queria dar um final diferente à minha versão de Tristão e Isolda. Uma morte mais pomposa e marcante. Porém, como toda mudança trás certos riscos, estou encontrando certa dificuldade para chegar a isso e prosseguir com a história. Já pensei em até fazer uma enquete, para que os meus seguidores e até leitores casuais me ajudassem, votando se preferiam o final tradicional, um final alternativo (morte diferente) ou um final feliz. Acredito que muitos já desejaram que o final de uma determinada história fosse feliz em vez de triste. Mas já fiz uma enquete no blog e não deu muito certo, quase ninguém votou e a tirei, e nem era sobre isso! Apenas se gostavam do blog, para dizer sim ou não. Se uns cinco votaram foi muito. Então não me resta outra alternativa: parar tudo, reavaliar tudo que escrevi e se houver necessidade, reescrever e mudar para melhorar. Um abraço a todos e espero um dia voltar a esse espaço, com a história toda escrita e completa, só tendo o trabalho de postar a cada semana. Estou lendo até um livro sobre escrever melhor pra ver se ajuda. Até a próxima pessoal!